blackjack

Prime Time
seg - sex

Apresentação

Ao vivo
A seguir
    CNN Esportes

    Marrocos desafia a Espanha e quer sediar a final da Copa do Mundo de 2030

    Presidente da Real Federação Marroquina de Futebol diz que partidas na América do Sul serão entre sete e dez dias antes do restante do torneio Montagem divulgada pela federação marroquina
    Montagem divulgada pela federação marroquina Divulgação/Royal Moroccan Football Federation

    Da CNN

    Ouvir notícia

    Após o governo espanhol anunciar nesta quinta-feira (5) que o país deve receber a final da Copa do Mundo de 2023, o Marrocos prontamente se colocou na briga para receber a partida. O presidente da Real Federação Marroquina de Futebol, Faouzi Kekjaa, anunciou que o país não abre mão de sediar a decisão do “Mundial de três continentes”.

    Esperamos viver uma final extraordinária, que honre a todo o continente (africano) e às novas gerações em um estádio em Casablanca, que será maravilhoso. Faouzi Kekjaa, Real Federação Marroquina de Futebol

    A declaração foi feita à rádio marroquina, Mars. O dirigente explicou que a candidatura conjunta terá entre 14 e 18 estádios. O Marrocos apresentou seis cidades pré-candidatas – Agadir, Casablanca, Fez, Marrakech, Rabat e Tânger –.

    Lekjaa também deu uma nova informação sobre as partidas inaugurais que serão disputadas na América do Sul. O dirigente revelou que os jogos em Argentina, Paraguai e Uruguai acontecerão entre uma semana e dez dias antes do restante do Mundial.

    Ele completa afirmando que está convencido de que “a Copa do Mundo de 2030 será extraordinária, entre as margens do Mediterrâneo, que representam duas grandes civilizações”.

    (publicado por Rafael Serra)


    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Mais Recentes da CNN
    { } | {blackjack}| {blackjack}| {blackjack}| {blackjack}| {blackjack}| {blackjack}| {blackjack}| { } | {blackjack}| { } | {blackjack}| {blackjack}|